sexta-feira, 30 de outubro de 2015

SOBRE O MUNDO EM QUE VIVEMOS


Não há nada melhor do que ser bem atendido em um local que você vá, especialmente como cliente. Muito já ouvi falar do mau humor de profissionais que trabalham no comércio de Blumenau e recentemente até experimentei um dissabor desses em um badalado restaurante (dissabor em restaurante é ótimo. Desculpem-me o leve trocadilho).

Porém, no mundo em que vivemos é bem melhor lembrar das boas coisas. Então quero citar só três bons exemplos de profissionais, que aleatoriamente cruzaram meu caminho nas últimas semanas e demonstraram ser ótimos no trato com as pessoas pela sua atenção e cortesia: a Débora, da recepção da Ecomax do bairro Bom Retiro, o Edenilso, do Giassi Supermercados, e um rapaz (infelizmente esqueci de anotar o nome) que trabalhava em uma das catracas da entrada da Oktoberfest.

Em comum, o trio trabalha com atendimento ao público e faz o serviço bem feito. Atende com presteza, simpatia e interesse. E por agirem assim, os três fazem a diferença. Três simples exemplos que lembrei das últimas semanas. Não são únicos, mas tenho dúvidas se compõem a maioria. O que realmente importa, no entanto, é que no mundo em que nós vivemos, que conseguimos “falar” com quem quisermos a hora que quisermos via redes sociais, em que estamos conectados com o mundo todo e pessoas de todo o mundo, são as ações mais simples, mais humanas, mais reais – e menos virtuais – que fazem a diferença.

No mundo em que vivemos com quase 1 septilhão de bits de informação armazenadas (o número 1 seguido de 24 zeros), total similar ao de estrelas conhecidas no céu, o ser humano, único, de carne e osso, pode tornar tudo melhor e mais feliz com um sorriso. Somos ou não somos extremamente poderosos?  Isto é o que vale a pena no mundo em que vivemos.


MAS TEM CONTRAPONTO

Enquanto pessoas fazem a diferença, parece que empresas e prestadores de serviços estão cada vez mais amadores. Marca nacionalmente famosa se enrola para trocar uma lavadora de roupas que tem defeito (não fosse o Procon de Blumenau...); corretora de seguros promete uma coisa e entrega outra (não é a minha, bem dito); e assim acontece com vendedores de concessionárias de veículos, eletricistas, encanadores... todo mundo quer a conta, o cliente, mas o pós venda é uma droga. Parece que ninguém mais presta atenção no que promete ao cliente. Parece que ninguém está mais nem aí. Ou falta competência.

Neste quesito, tenho a impressão que Blumenau já foi bem melhor.


NEM TUDO O QUE PARECE...

Sempre temos que ler com cuidado aquilo que se apresenta em nossa frente, especialmente em tempos de redes sociais. Os critérios de triagem das informações precisam ser muito mais apurados, exigentes. Ou caímos na esparrela do senso comum. Jornalistas precisam de cuidado redobrado. Especialmente sobre documentos.


SEM NOÇÃO

Escort bateu no carro preto que foi projetado sobre a Ecosport vernelha. Motorista fugiu. (Foto: FW) 

Motorista de um Escort velho, verde, com a pintura de um dos paralamas queimada, causou acidente na avenida Beira Rio. Bateu na traseira e causou engavetamento de outros dois carros. Assim que os motoristas saíram dos veículos, o espertinho deu marcha à ré e vazou do local. Deixou os outros dois no prejuízo.

Foi-se o tempo em que, em Blumenau, todo mundo – ou pela menos a imensa maioria – era honesto.


MOTORISTA RUIM

Tem gente que consegue o impensável. (Foto: FW)

Este é bom. Deve pagar dois IPVAs, para estacionar bem no meio de duas vagas de um shopping da cidade. Ainda entregam CNH pelo correio?


PROPAGANDA PIOR

Fala sério... o que é aquele comercial de televisão do desodorante Old Spice?  Por mais que mire em um público alvo do tipo machista-bombado, é de um mau gosto escorchante.


DAS CRISES QUE EU VEJO

Todo mundo sabe que a crise econômica provocada pelo represamento da economia natural, comum em anos biênios pré-eleitorais nacionais, não conseguirá ser combatida com a crise político-institucional que se abateu sobre o país por causa dos escândalos de corrupção. Uma coisa puxa a outra. Pra baixo.

Eis porque vivemos difíceis tempos de ‘ingovernabilidade’.


RETA FINAL

Pódium da 9a e penúltima etapa da competição. (Foto: Márcia Annuseck)

Campeonato de kart amador dos amigos da velocidade está chegando ao fim. Na penúltima etapa, em prova disputada no kartódromo de Brusque, as posições deixaram o resultado bem embolado.

Agora resta a última e decisiva etapa, que acontece dia 28 de novembro em Indaial. A prova está marcada para as 17h. Só espero estar pronto e apto, depois da cirurgia que farei nesta terça, 03. A brincadeira é gostosa demais e a adrenalina de acelerar ao máximo é tudo de bom.  




quinta-feira, 15 de outubro de 2015

MERITOCRACIA É PRESSUPOSTO DA ÉTICA


Há coisas na vida que são impagáveis. Ver um filho alcançando seus objetivos, realizando conquistas, crescendo na vida, é algo que não tem preço. E também é muito, mas muito difícil descrever com palavras. Por muitos anos acompanhei aqueles pequenos seres – meus dois filhos – formando suas personalidades, seu caráter. Agora que consigo ver o mais velho chegando ao seu objetivo de passar na difícil e excludente prova da Ordem dos Advogados do Brasil, sinto-me ainda mais feliz. Não foi o primeiro desafio, não será o último. Ambos foram ótimos estudantes, passaram no vestibular, trabalham e estão galgando conquistas a cada dia. O fazem por seus próprios méritos. São adeptos naturais da meritocracia. Esta trajetória ilibada orgulha qualquer pai.

Em casa sempre tivemos claro de que a ética deve estar acima de tudo. Pode-se até discutir o que é certo e o que é errado, mas uma vez tendo clareza do que a pessoa considera certo, seguir este caminho. Ninguém é infalível, mas falhar por falta de caráter é desonroso. Uma pessoa com honra sobe por seus próprios méritos, pelo seu próprio esforço, sem pisar em ninguém, sem passar ninguém para trás. Quando se age assim, com ética, a pessoa torna-se um líder. É admirado pelos colegas, consegue sucesso de verdade na vida. Aprendi isto em casa, com meus pais. Em meus 35 anos de profissão, conheci pessoas assim. E conheci pessoas que agem diferente também. Que sobem aos trancos e barrancos. Que conquistam seu espaço de maneira reprovável. Essas nunca serão líderes porque a liderança se conquista junto aos liderados.

Tenho certeza de que meus filhos têm esta noção. Sabem que o respeito aos outros é a mola mestra do sucesso. Sabem que a humildade, a sensibilidade no trato com as pessoas e a ética são o fundamento maior para chegar onde for que queiram chegar. O sucesso não é estar no alto. É chegar lá de cabeça erguida, com a tranquilidade de quem coloca a cabeça no travesseiro e não se envergonha do que fez. Realizações profissionais ou pessoais são importantes, porém nunca se compararão ao respeito e carinho das pessoas, conquistados no processo. O objetivo termina quando alcançado, o caminho percorrido para chegar até ele permanece para sempre. Filhos, obrigado por terem caráter. Mantenham-se firme neste caminho. Nós nos orgulhamos disto. Vocês se orgulharão um dia, também.


OKTOBERFEST

Animação e pavilhões cheios nos finais de semana. (Foto: Marcelo Martins)

Não tem como. Ao final das contas da 32ª edição da Oktoberfest de Blumenau, das maiores e melhores do mundo, veremos que a chuva terá atrapalhado o movimento. Não só de pessoas, provavelmente econômico também. Mas uma coisa é certa: a festa ganhou muito em qualidade. Falando com o presidente da Vila Germânica e secretário de Turismo Ricardo Stodieck, descobri que 70% de todo o chope da festa respeita a lei de pureza alemã. São chopes especiais, tipo premium. Coisa que não se tinha antes.

Por falar nisso, o setor 4, o Eisenbahn Biergarten ficou show de bola. Diferente, mais aconchegante, próprio para um bate papo sentado enquanto se curte a banda que ali se apresenta. Uma opção diferenciada em relação aos outros três setores. Idéia nota 10!


MELHOR QUE O CANADÁ

Em bate papo com o colega Douglas Márcio, repórter da RBS TV Blumenau, que acabou de voltar da Oktoberfest do Canadá, a certeza de que a Oktober de Blumenau dá um banho na de lá. No número de pessoas, na animação e em outros itens que fazem da nossa, uma festa mais do que especial.


COM TODA ALMA

Sempre fui a favor dos slogans turísticos utilizados nas últimas campanhas que divulgaram Blumenau como roteiro turístico. Primeiro o “Alemanha Sem Passaporte”, depois “O Brasil de Alma Alemã”. Em um primeiro momento, a turma do contra, que sabe criticar muito e colaborar nada, se insurgiu contra. Mas em tempos de Oktoberfest vemos que Blumenau tem mesmo um diferencial germânico, europeu. A alma das pessoas que vivem aqui, que gostam da cidade.


SEM PASSAPORTE

Muitos brasileiros dos mais variados lugares visitam a cidade neste momento de Oktoberfest. Vem para a região do Vale Europeu sem tirar passaporte e, diante da atual crise econômica, mais felizes da vida ainda por não precisar de euros, ou mesmo dólares. Bradar contra aquele slogan do ano passado (Alemanha Sem Passaporte) é colocar os problemas comuns a qualquer cidade brasileira acima das nossas tradições e da nossa cultura. Definitivamente é coisa de quem não gosta da cidade.


VINTAGE CULT

Cartaz de divulgação do lançamento do CD. 


A banda de Balneário Camboriú lança seu primeiro CD autoral logo depois que a Oktoberfest terminar, no dia 28, uma quarta-feira, às 20h. A festa de lançamento será no Rancho Maria´s com, claro, direito a show dos bons. Conhecida em todo o Estado, onde toca nas principais casas de Floripa, Balneário, Itajaí, Blumenau, Jaraguá do Sul, Joinville, Timbó e até Curitiba periodicamente, a Vintage resolveu doar toda a renda deste evento para a ONG Viva Bicho de Balneário. Vale a pena saber mais: www.vintagecult.com.br e www.ingressonacional.com.br


sexta-feira, 2 de outubro de 2015

BLUMENAU, RIQUEZA EM FOTOGRAFIAS

video
Veja este vídeo que mostra o que Pink Floyd e o Vale Europeu tem em comum.

Quando no dia 20 de maio deste ano, lançamos o livro História, Cultura e Belezas do Vale Europeu, já pensávamos além. O projeto que contou com o apoio do Ministério da Cultura, via Lei Rouanet, e patrocínio cultural de importantes empresas da região como Agrosul, WK Sistemas, Mueller Eletromésticos, Cia. Hering, Malharia Camila e também do BRDE, foi um sucesso. O livro que mostra o Vale da maneira mais bonita, através de imagens fantásticas de suas inúmeras belezas, ganhou as prateleiras das melhores universidades e maiores bibliotecas do país, além de chegar ao trade turístico nacional.

Agora é a vez de Blumenau entrar para a história através das belíssimas imagens que permite. Também aprovado pela Lei Roaunet, vem aí o livro Blumenau, Riqueza Cultural do Sul do Brasil. A cidade terá sua história contada em fotos e textos que mostrarão desde nossas tradições até os recantos naturais, da Blumenau rural aos cartões postais, passando pela bela arquitetura que se encontra aqui. Um livro para entrar na história, nas bibliotecas das escolas do município, nos principais endereços da cultura, turismo e produção do conhecimento do país.

Esta nova obra terá textos que contextualizam cada etapa, com a mesma qualidade gráfica empreendida no livro do Vale Europeu. Os textos, aliás, estarão em três línguas: alemão e inglês, além do português. Será de grande valia para conhecer uma Blumenau que muitos de nós não conhecemos. E uma ótima oportunidade para que todos possam admirar ainda mais este pequeno pedaço de terra incrustado no vale de montanhas verdes e cursos d’água que seguem em direção ao mar.

O projeto deste novo livro está em fase de captação de recursos. Como está inscrito no artigo 18 da Lei Roaunet, o patrocinador pode abater 100% do valor investido quando da declaração do Imposto de Renda. Uma ótima maneira de investir em cultura mantendo o dinheiro que iria para Brasília na região. Forma perfeita de agregar valor à marca de uma empresa, a partir do momento em que acena atitude pró-ativa para a educação, responsabilidade social e marketing inteligente. O projeto está pronto e contatos comerciais estão sendo mantidos. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail fabricio@wolffprojetos.com.br.