quarta-feira, 24 de junho de 2015

DOENÇA E ANTÍDOTO QUE FAZEM MAL


Muitos jornais de hoje trazem como manchete principal a volta da inflação e a alta taxa de juros. O Governo Dilma criou o problema, nós pagamos a solução. Qualquer brasileiro medianamente informado sabe que a crise econômica foi criada a partir do não ajuste que precisava ser efetuado ao longo do tempo e o Governo Federal não fez. Não fez de propósito. Não fez porque ajustes na economia costumam ser impopulares e governos costumam embarrigar a situação para vencer a eleição. Depois do voto na urna, vem o castigo para a nação.

O governo não faz a lição de casa e o povo paga. Além de não fazer os ajustes, o governo não corta despesas de custeio. A máquina pública federal, gigante, consome muito. Quem paga é a gente. Isto somado à falta de ajustes na economia com fins eleitoreiros, faz com que estejamos vivendo a atual situação: retração da economia com inflação e juros altos, desaceleração da produção e crescimento do desemprego. Todos nós pagaremos a conta. Seja no supermercado, seja com a falta de emprego. Quem sabe até mesmo com o aumento da violência nas ruas com mais roubos e assaltos.

Está claro para mim que não foi este governo que inventou a fórmula adia-mente-elege-ferra. Mas a utilizou bem como poucos. Contra todos nós.


O PRIMEIRO MENTIROSO

Assim mesmo, no gênero masculino. É o nome de um filme que vale a pena assistir. A história de uma população que simplesmente não mente. Os dissabores de dizer a verdade sempre é o ponto alto do filme. É como se ser sincero sempre – e expor isto – estivesse na genética de todas as pessoas. Até que um cidadão – o protagonista – consegue mentir. E se dá muito bem com isso. Ou não.

Fica a dica. Vale a pena ver. 


NOVO BISPO

É fantástico como a nomeação de um novo bispo para Blumenau (ou para qualquer outro lugar) ainda vira notícia. Até nas redes sociais timidamente emplaca. Em pleno século 21, é, no mínimo, intrigante.


ROCK NA RUA

Depois de duas décadas o evento Rock na Rua volta a ser uma realidade periódica em Blumenau. A Assessoria para Assuntos da Juventude da Prefeitura faz acontecer neste sábado, 27, o primeiro deles, quando sobem ao palco as bandas Admirável Clichê (11h), Clube dos Corações Partidos (12h), Fire Box (13h), Old Bridge (14h) e Mr Zai (15h), na rua Floriano Peixoto, centro da cidade. Horário diferente e expectativa de reunir rockeiros, clientes do comércio da manhã de sábado e comerciantes e comerciários após o fechamento das lojas.

Muita gente comentando que estará lá. Que “São Pedro” ajude.


KART NA PISTA

A mesma chuva que adiou o Rock na Rua no dia 13, protelou também a 5ª etapa da Copa Amigos da Velocidade de Kart, que aconteceria no kartódromo internacional de Beto Carrero. Por coincidência, tudo acontece neste sábado, 27. Os pegas do campeonato de kart que reúne 11 equipes, seis pilotos ligados à imprensa, começa às 16h.

Dia 27, então,  tem mais duas razões para ser um dia especial.



BRASILEIRÃO

Neste final de semana finalmente lembrei de fotografar a tabela do Campeonato Brasileiro. Só para ver, depois, como as coisas mudam. Sport e Atlético (PR), por exemplo, estão no G4. O Goiás também esteve por ali, nas primeiras rodadas, e já é o 15º. Isto dá esperanças a muitos torcedores blumenauenses, de que a coisa mude também na parte de baixo da tabela.


DO FUTEBOL

Os vascaínos comemoraram a volta do corrupto Eurico Miranda à presidência do clube. Parecia ser a redenção. Agora, amargando a lanterna do campeonato, Eurico já é criticado. Ainda paga a conta que ele mesmo criou e pela qual Roberto Dinamite se queimou.

Sorte dos cruzmaltinos é que o Flamengo também vai de mal a pior.


DO FUTSAL


Nem sombra da ótima campanha do ano passado, quando surpreendeu pelos bons resultados, a equipe de futsal de Blumenau agora toma 5 a 0 em casa. Jogar Liga Nacional, seja de que esporte for, não é brincadeira barata. 


sexta-feira, 12 de junho de 2015

POVO QUE NÃO PENSA... MASSA DE MANOBRA


video

O caso do motorista que estacionou em lugar proibido na rua XV de Novembro, foi preso pela Polícia Militar e viralizou nas redes sociais dos blumenauenses, é caso claro e inequívoco de como a grande maioria da população não pensa. Age sob emoção quando se junta, nas ruas, e por impulso total quando está nas redes sociais. As ações desta turba são tão emotivas quanto inconsequentes, tão imediatas quanto insensatas. Chegam a ser perigosas.

O não-pensar é um ato deliberado de ignorância. Logo, todo aquele que prefere não pensar pode, sim, ser chamado de ignorante. Um chute nos culhões dos filósofos e um desserviço para uma nação enquanto sociedade. Mas, infelizmente, como coloquei em meu trabalho acadêmico de pós-graduação, este é um problema que nasce em casa e se estende à escola, na base, por um formato conteudista de muitas décadas que prefere o repetir de conteúdo ao provocar o pensar. Todos os que assim preferem, têm direito de não pensar. Apesar de triste, decisões pessoais fazem parte do indivíduo. O chato é ter que ficar aguentando a atitude “Maria vai com as outras” nas redes sociais. Ignorância deveria ser guardada no próprio ser.  

No caso em questão, da ação da PM em relação a um motorista inconsequente, o óbvio depois se desvendou. O que foi taxado emotivamente pela turba na rua como um ato de violência – e apoiado por outra turba de não-pensadores nas redes sociais exibindo vídeos feitos na rua, com opiniões sobre o que não sabiam – foi desmascarado pela própria imprensa pouco depois. Não só o motorista em questão colocou a van que dirigia em local proibido, como ainda não quis sair do carro quando interpelado pelos policiais. O que poderia ser um simples caso de guinchamento de veículo (já que havia problema também com a placa do veículo), tornou-se um caso de resistência a uma ordem policial.


Gostemos ou não, há espaços para veículos de transportes de valores nas baías de estacionamento da rua XV, assim como há vagas específicas para idosos e deficientes. É a lei. E agentes públicos como policiais e de trânsito, por exemplo, estão nas ruas para fazer cumprir a lei. Particularmente sou contrário à vaga para o carro-forte, mas se a lei existe e permite isso, não são os motoristas que podem descumpri-la. Os PMs foram xingados na rua e nas redes sociais por não-pensadores totalmente desinformados e despreparados para uma opinião de bom senso. Esta é uma triste realidade que a falta de uma boa formação provoca e o mau uso da tecnologia da informação potencializa.  


terça-feira, 2 de junho de 2015

FALTA DE EDUCAÇÃO EM REDE NACIONAL

O desenho até que é bonitinho. O conteúdo retrata uma situação triste.

Parece mentira, mas não é. Na noite fria desta segunda-feira, 01 de junho, o Jornal Nacional, da Rede Globo de Televisão, reconhecidamente o principal telejornal do país, apresentou uma reportagem de quase cinco minutos sobre... a falta de educação das pessoas dentro dos ônibus do transporte coletivo urbano. Mostrou o total desrespeito aos idosos – que têm assento preferencial, grávidas, mulheres com crianças de colo. A matéria foi feita no Rio de Janeiro, mas poderia ter sido em qualquer lugar do país, especialmente em Blumenau. A falta de educação é escancarada e é prática de quase todos, desde saudáveis adolescentes a maduros adultos. Uma vergonha para todos os brasileiros.

Confesso que só tenho a oportunidade de andar de ônibus quando o carro precisa ir para a oficina, mas já vi cenas absurdas nesta toada. Independente do assento preferencial, meus pais ensinaram que toda a vez que uma pessoa com mais idade, uma mulher com crianças... enfim, qualquer pessoa que tenha mais dificuldade de se equilibrar no sacolejar de um ônibus está no ambiente, merece que nos levantemos e cedamos o assento. Nas poucas vezes que utilizei ônibus, levantei-me até mesmo para mulheres mais novas do que eu. Acredito ser de bom tom. Aprendi a respeitar os mais velhos, os em condições menos favoráveis e a ser cavalheiro com as mulheres. E, pasmem, não dói nada. Pelo contrário, dá alegria em poder ser útil, em poder ajudar.

Todos sabemos que o futuro de um país pode ser vislumbrado pela educação e cultura de seu povo. Parece-me que não temos muito. Os pais esqueceram de dar educação aos filhos há algum tempo. Afinal, não são só os adolescentes que fingem dormir no assento quando veem alguém que merece sentar. Muitos adultos trintões portam-se como moleques mal educados no transporte coletivo. Os pais, muito ocupados ou um tanto irresponsáveis, tentam terceirizar a educação para as escolas. Escola ensina. Quem deve educar são os pais. Se temos tanta gente mal educada nos ônibus, é porque temos pais incompetentes na educação. E dá dó ver o futuro deste grande país da “Pátria Educadora” que não consegue sequer respeitar os mais velhos, caso dos aposentados. Talvez o desrespeito seja um efeito cascata que escorre violentamente de cima para baixo inundando toda a possibilidade de um Brasil melhor.

DEIXA PRA LÁ

Não vamos descrever a educação de imensa parcela dos motoristas no trânsito de Blumenau. Deixa pra lá.

100EM1DIA

Mudando para coisas boas, o 100em1dia vem ao encontro de uma ideia que sempre acreditei. As pessoas precisam fazer algo por sua comunidade ao invés de ficarem sentadas reclamando dos poderes públicos. Só quem faz acontecer pode, efetivamente, reivindicar. Só quem faz a sua calçada, pode reclamar do estado da via pública. Só quem tira o capim da frente de sua casa, pode reclamar quando o mato alheio cresce.

O evento 100em1dia é uma semente de cultura. Para que as pessoas passem da simples reclamação à ação. Torço que frutifique.

NOVOS MIGRANTES

Bombou dia desses nas redes sociais a chegada de haitianos e senegaleses em Floripa. Poucos percebem, no entanto, que é a nova corrente migratória. Um dia vieram os portugueses. Depois outros povos da Europa, como os alemães e italianos. O Brasil precisava deles para crescer. Atualmente o mercado se abre para os novos migrantes, que vem buscar vida nova (como os velhos migrantes) e, mais uma vez, o Brasil precisa deles para crescer. Afinal, eles vem com garra servir uma mão de obra que os brasileiros, em geral, não querem assumir.

Sejam bem vindos!

RUINS DE LÍNGUA

A gente até desconfia, mas não sabe como. Porém, eles sempre descobrem seu e-mail. Eis que recebo mensagem falando de um curso de educação sexual. Tudo muito bem até que, ao final, eles indicam “maiores informações” em tal lugar.

Como eles entendem de sexo se são tão ruins de língua?

INFANTILÓIDE

Na boa, a atual propaganda televisiva da Coca Cola, além de infantil, é extremamente negativa. Coloca uma adolescente detonando a família em pensamentos. Depois vai mudando de ideia, mas a primeira impressão – costuma-se dizer – é a que fica. Bem ruinzinha para uma empresa do tamanho da Coca Cola.

VELOCIDADE


video

A quarta etapa da Copa Amigos da Velocidade de Kart, que reúne seis figuras da imprensa de Blumenau e mais outros camaradas, agitou a noite de sexta, 22, em Brusque. Com o primeiro lugar, o colega Cristiano Baifus pulou para a ponta da tabela com 60 pontos. Em segundo, com 50, estamos Dudu Cunha (Niova FM/Indaial) e eu. E a briga continua logo mais atrás. A quinta etapa, no Kartodromo Beto Carrero, em Penha, promete.


Os próximos pegas acontecem no sábado, dia 13, às 16h.